terça-feira, 26 de outubro de 2010

Distúrbios da fala/linguagem de crianças


Aprender os sons da fala é uma das muitas habilidades que a criança deverá adquirir nos primeiros anos de vida. Essa aquisição segue uma sequência mais ou menos padrão, mas algumas crianças podem apresentar desvios nesse processo, não adquirindo os fonemas na época esperada. Tal alteração é a mais frequente entre os distúrbios da comunicação sendo que a ocorrência na população brasileira atinge índices de até 30%.

O processo de aquisição da fala por parte da criança está totalmente ligado à educação exercida pelos pais e professores.

Estimulação é fundamental:
         Repetir palavras e frases sempre da maneira correta;
         Ler para a criança, contando estórias com variação de voz e de forma entusiasmada;
         Solicitar que ela reconte estórias ouvidas;
         Incentivar conversas e diálogos;
         Evitar palavras no diminutivo (ex.: bolinha);
         Nomear objetos e ações do dia-a-dia;
         Valorizar tudo o que a criança aprende, mesmo que seja de forma mais lenta.
         Imitar sons dos animais como “auaua, miau..miau..” referindo em seguida o nome do animal.

Ficar atentos se…
         Há dificuldade para entender as palavras;
         Usa gestos para comunicação;
         Escuta bem;
         Fala muito alto ou muito baixo;
         Omite ou troca alguns sons.

Muitas crianças apresentam distúrbios de fala, o que pode afetar o convívio social e trazer problemas no aprendizado. É importante que pais e educadores saibam identificar esses desvios para fazer o encaminhamento a um fonoaudiólogo e demais profissionais que possam vir a se envolver no tratamento.

Dificuldade de aprendizagem
O termo ‘dificuldade de aprendizagem’ começou a ser usado na década de 60 e até hoje – na maioria das vezes – é confundido por pais e professores como uma simples desatenção em sala de aula ou ‘espírito bagunceiro’ das crianças. Mas a dificuldade de aprendizagem refere-se a um distúrbio – que pode ser gerado por uma série de problemas cognitivos ou emocionais – no qual pode afetar qualquer área do desempenho escolar.

Dificuldades de aprendizagem referem-se a alterações no processo de desenvolvimento do aprendizado da leitura, escrita e raciocínio lógico-matemático, podendo estar associadas a comprometimento da linguagem oral.

Na maioria dos casos é o professor o primeiro a identificar que a criança está com alguma dificuldade, mas os pais e demais membros da família devem ficar atentos ao desenvolvimento e ao comportamento da criança:

Observe:
         Atraso no desenvolvimento da fala;
         Desmotivação e incômodo com as tarefas escolares;
         Sentimento de incapacidade, que leva à frustração, entre outros.

É importante:
         Valorizar o que a criança sabe para fortalecer sua auto-estima;
         Mostrar para a criança o quanto ela é boa em tarefas na qual tem habilidade e incentivá-la a desenvolver outras tarefas nas quais ela não é tão boa;
         Criar um ambiente adequado para que ela desenvolva o estudo;
         Estabelecer limite de horários para a realização das tarefas.
         Ficar atento ao horário do sono da criança. Dormir bem é muito importante no processo da aprendizagem.

Por Centro de Fonoaudiologia Ligia Motta